FDA alerta: produtos para escova progressiva podem causar câncer

Produtos que alisam os cabelos e fazem parte do método de escova progressiva podem causar câncer. A conclusão é da Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora de medicamentos e alimentos dos EUA.

Segundo a instituição, a principal marca testada e que comprovou o perigo dos produtos foi a Brazilian Blowout. Na fórmula do composto alisador, o formaldeído, substância reconhecida como carcinogênica, foi encontrado em quantidades que variavam de 8,7% a 10,4% do total. A taxa supera muito o limite de 0,2% recomendado pelos órgãos de saúde como níveis seguros para os seres humanos.

A FDA diz que a conclusão é alarmante e recomendou cuidado a clientes de salões de beleza e profissionais que mexem com o produto, que apresenta a inscrição “livre de fomaldeído” no rótulo. Em nota no site da revista Time, o órgão afirma que a  “forma líquida do formol libera quantidades perigosas de gases químicos nocivos e que a forma prescrita de utilização do produto faz com que usuários inalem esses gases”.

Apesar das conclusões, Mike Brady, CEO da empresa que produz o Brazilian Blowout, refutou qualquer hipótese de o produto não ser seguro. “O nosso produto foi testado inúmeras vezes. Jamais excedemos os níveis recomendados para qualquer composto”.

As justificativas de Brady, entretanto, não devem ser suficientes. Após o posicionamento do FDA, o composto deverá ser alterado. O aviso do órgão afeta também outras empresas que possuem produtos similares para alisamento de cabelos.

 

Fonte: sbcd.org.br