Como cuidar da pele com sardas

Causadas pelo excesso de produção de melanina (pigmento responsável por dar cor à pele), as sardas – característica comum das cútis mais clarinhas – costumam aparecer em áreas do corpo frequentemente expostas aos raios de sol como rosto, colo e ombros, e podem se tornar um tormento na vida de qualquer mulher vaidosa. Isso porque, as manchinhas tendem a aumentar de tamanho e escurecer nos dias de intenso calor, deixando o visual pesado e repleto de pintinhas.

 

De formato arredondado ou geométrico, e geralmente desencadeadas por fatores genéticos, as sardinhas, apesar de benignas, são mais suscetíveis ao câncer de pele, mas podem ser facilmente tratadas com cuidados e tratamentos simples do dia a dia, capazes de manter a cútis perfeita o ano todo. “As cútis com sardas precisam receber uma atenção redobrada, pois tanto a exposição ao sol quanto à luz branca podem aumentar a sua incidência”.

Por isso, confira, a seguir, alguns truques especiais para proteger a pele sensível na estação mais quente do ano, sem ficar de mal do espelho.
Para manter a pele saudável e uniforme, a dica é aplicar o protetor solar três vezes ao dia
Cremes clareadores à base de ácido kójico atuam sobre a cútis inibindo a ação e a produção da melanina
Peeling são indicados para suavizar sardas mais escuras e eliminar melasmas superficiais da pele.

 

Para maiores informações acesse: Clínica de Pele

Curta nossa página no Facebook, e acompanhe nossas dicas de beleza, saúde e estética diariamente:Clínica de Pele no Facebook