TERAPIA DO REJUVENESCIMENTO – Novas abordagens – post 2 de 4

Para retardar e até prevenir os mecanismos descritos no post anterior é importante entender a definição de epigenética, que consiste no estudodas mudanças hereditárias na expressão gênica que independem de mudanças na sequência primária do DNA. Em outras palavras, pode ser interpretado como mudanças nas funções dos genes sem alterar o código genético, ou seja, sem alterar as sequências de bases (adenina, guanina, citosina e timina) da molécula de DNA (ácido desoxirribonucleico).

Estas mudanças ocorrem, principalmente, devido à falência da plasticidade fenotípica, que se entende como a diminuição da habilidade das células em modificar seu comportamento em resposta à estímulos internos e externos.

A falência da plasticidade fenotípica é desencadeada por mecanismos que participam da regulação da expressão gênica, tais como metilação do DNA, modificações pós-tradicionais em histonas, RNAs não codificadores, entre outros.

rejuv-2

Fonte: galena.com.br