TERAPIA DO REJUVENESCIMENTO – Novas abordagens – post 3 de 4

Portanto a epigenética envolve a relação entre o genó- tipo e os fatores internos e ambientais. sendo assim, fica fácil entender que somos responsáveis pelos efeitos que os fatores ambientais podem gerar no nosso organismo, retardando ou acelerando o envelhecimento. Estes fatores ambientais estão intimamente relacionados com os hábitos de vida como prática de exercício físico, exposição solar, ato de fumar, estresse, consumo de bebida alcoólica, poluentes e alimentação.

Dentre todos esses fatores descritos, a alimentação vem demonstrando sua importância, não apenas no retardo do envelhecimento cutâneo, mas também com grande destaque na prevenção de doenças. Cada vez mais tem se evidenciado a relação entre nutrição, genética e qualidade de vida, desta forma foram definidos dois outros termos nutrigenômica e nutrigené- tica, que apesar de estarem associados e, muitas vezes serem vistos como único, eles apresentam definições e objetivos distintos.

rejuv-3Nutrigenética refere-se às interações entre hábitos dietéticos e o perfil genético de cada indivíduo. Assim, são observadas as respostas individuais à determinada modificação na dieta e também em hipóteses que estas diferentes respostas sejam associadas à presença ou ausência de polimorfismos genéticos – variações genéticas consequentes de mutações – que poderiam predizer a resposta individual à dieta.

Nutrigenômica, por outro lado, refere-se às influências de fatores dietéticos sobre o genoma humano. O foco principal é a investigação de como os nutrientes modificam a expressão gênica nas células permitindo a compreensão de como os componentes alimentares afetam as rotas metabólicas e controle da homeostasia. Ao contrário da nutrigenética, a nutrigenômica não é focada nas diferenças interindividuais em relação aos efeitos dos nutrientes, mas sim, nas direções dietéticas e suas associações com fenótipos metabólicos de células e tecidos específicos.

Nos últimos anos, a nutrigenética tem se tornado mais abrangente, no sentido de estar focada, principalmente, em características multifatoriais, e na maneira com que cada hábito alimentar influencia indivíduos com diferentes perfis genéticos.

Fonte: galena.com.br