PROTEÇÃO SOLAR CORPORAL: ENTENDA A IMPORTÂNCIA E POR QUE REAPLICAR DURANTE A EXPOSIÇÃO AOS RAIOS

Possivelmente você já deve ter ouvido do seu dermatologista que a exposição excessiva ao sol pode causar diversos danos à pele e que, por isso, a aplicação e reaplicação diária do filtro é essencial. Mas sabia que, além do rosto, é fundamental que o corpo também seja protegido? Principalmente durante o verão, na praia, na piscina ou no parque, não podemos deixar esse hábito de lado.

Proteção solar na praia, piscina ou parques é importante. Entenda o porquê:

De acordo com a dermatologista Tatiane Curi, de São Paulo, a quantidade de áreas do corpo expostas à radiação solar durante o verão é maior e, muitas vezes, o tempo de exposição também. Pensando nos danos que estes fatores externos podem promover à pele, como queimaduras, envelhecimento e até câncer, é preciso atenção redobrada durante a temporada mais quente do ano. “Ficar debaixo da barraca ajuda, porém, não isenta de replicarmos o fotoprotetor”, explicou.

A exposição solar é mais intensa na praia

De acordo com a dermatologista, durante o verão, ficamos mais tempo ao ar livre e expostos ao sol, aumentando o risco de queimaduras solares. Sendo assim, o problema da praia é que a areia ajuda a refletir 17% da radiação ultravioleta. E para colaborar, a água do mar também possui esse efeito, refletindo 5 % dessa radiação. Por isso, quando estamos dentro do mar, a sensação de queimadura ou do efeito do sol demora a ser percebido e, muitas vezes, é aí que está o perigo. Por isso, na praia temos a sensação que queimamos mais do que na piscina! Por isso, temos que redobrar a atenção e caprichar na proteção solar.

Conheça quais são os efeitos nocivos do sol na pele devido o sal do mar

A Dra. Tatiane conta que a queimadura da pele ou seu bronzeamento estão diretamente relacionados a incidência de radiação ultravioleta. “O problema da praia é que essa incidência vem da areia, da água do mar e também do sal marinho que fica em suspensão quando a água evapora. Ou seja, tem radiação solar por todos os lados! Sem contar que uma das características do sal é roubar água do meio em que ele está. Assim, a pele na praia e, principalmente, o cabelo podem ficar mais desidratados com facilidade”, disse.

Preciso reaplicar o protetor solar durante a exposição na praia?

Segundo a dermatologista, o filtro solar é mais que primordial durante a exposição solar na praia. Nessa época de verão, o UVB, que é o principal causador do câncer da pele, apresenta-se mais intenso. Por isso, o filtro deve ser reaplicado a cada duas horas, sempre após transpiração excessiva ou prática de esporte ao ar livre. Também deve ser reaplicado após imersões prolongadas na água. “Além do filtro solar, o uso de óculos escuros, chapéus e evitar a exposição entre 10h e 16h devem ser respeitados. Nunca esqueça de proteger lábios, orelhas e dorso dos pés, que geralmente são áreas esquecidas por nós. Quanto a quantidade de filtro solar: uma camada generosa deve ser aplicada. Isso tudo, mesmo em dias nublados, já que aproximadamente 80% da radiação ultravioleta atravessa as nuvens. Então, não se engane com o “mormaço” e a falta de sol”, concluiu a médica.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 

Fonte: dermaclub.com.br