REPELENTE É FUNDAMENTAL! SAIBA COMO CUIDAR DA SUA PELE PARA PREVENIR PICADAS DE MOSQUITO NO VERÃO

Verão é sinônimo de praia, piscina e viagens… Mas também traz com ele uma quantidade maior de mosquitos, dos quais a picada pode irritar a pele causando coceira e reações alérgicas. Mesmo que, na maioria dos casos, as mordidas não sejam prejudiciais, alguns insetos podem apresentar riscos à saúde.

Veja quais as melhores formas de evitar picadas de mosquito no verão

Durante a temporada mais quente do ano, costumamos usar menos roupa devido ao calor, deixando a pele mais exposta e suscetível às picadas de mosquito. A melhor forma para evitar o incômodo das mordidas é, principalmente, com o uso de repelente e com a eliminação de focos de água parada. Além disso, o uso de mosquiteiros e telas nas janelas e portas cooperam para diminuir os ataques.

Repelente: conheça a sua função e a fórmula mais adequada para a pele

Uma das prevenções contra mosquitos mais eficaz é o uso do repelente. Esse produto atua formando uma camada de vapor que possui um odor repulsivo para os insetos, repelindo-os simultaneamente. “Segundo a ANVISA e a OMS, os produtos mais seguros são os que apresentam DEET, IR3535 e icaridina em sua fórmula. Essa última substância oferece uma proteção de até dez horas, enquanto as outras perdem o efeito em até quatro horas, sendo necessário a reaplicação do produto com mais frequência”.

O repelente é recomendado para qualquer pessoa e idade? Entenda

Como todo produto, existem algumas indicações para o uso do repelente. “Crianças com menos de seis meses não podem usá-lo, pois a pele é mais sensível e corre risco de intoxicação”. Assim, como a sua aplicação em adultos não deve ser de mais de três vezes ao dia para evitar o mesmo problema.

Saiba quais são as recomendações para a aplicação do repelente

O ideal é colocar o repelente nas mãos e, cuidadosamente, passar no rosto, evitando os olhos e a boca, e no corpo. Enquanto, sobre a quantidade certa, depende de fatores como o princípio ativo – por isso, é fundamental a ida ao dermatologista. Outra indicação é evitar o uso de formulações em spray e aerosol pelo risco de contato com as mucosas.

Fonte: dermaclub.com.br