ÁCIDO SALICÍLICO E LHA: DERMATOLOGISTA EXPLICA A IMPORTÂNCIA DO USO DESSES ATIVOS NO TRATAMENTO DA PELE OLEOSA

Quem tem a pele oleosa sabe como é difícil manter o rosto com aspecto sequinho e controlar o surgimento de cravos e espinhas. Além dos cuidados rotineiros, como a higiene facial, é importante implementar o uso de dermocosméticos com ativos que ajudam a tratar esses incômodos causados pelo excesso de sebo, como os ácidos salicílico e o LHA. Você sabe como cada um funciona? De que maneira eles agem nesse tipo de pele?

O ácido salicílico age no combate à oleosidade e à acne

Por ter uma produção maior de sebo, a pele oleosa exige uma atenção maior na hora da limpeza. Sendo assim, devemos apostar no uso de produtos com ativos que promovem maior remoção de gordura e, algumas vezes, que afinam a região cutânea para minimizar o excesso de brilho e diminuem os comedões. Um deles é o ácido salicílico, que, em dermocosméticos de limpeza, tem função adstringente, para remover a oleosidade, e ação esfoliante das camadas mais superficiais, além de ajudar a diminuir as bactérias do rosto, evitando a acne. Além disso, a substância também tem ação anti-inflamatória, que auxilia no tratamento da acne em geral.

O LHA remove a oleosidade, além de diminuir brilho da pele oleosa

Já o LHA, um ativo da família dos alfa-hidroxiácidos, promove a remoção da oleosidade pelo afinamento da epiderme, que ajuda a melhorar a qualidade da pele e diminuir o brilho da pele oleosa. A substância também possui ação queratolítica, que ajuda a impedir a formação de cravos. Além dos benefícios proporcionados para a pele acneica, o LHA age na prevenção e tratamento do envelhecimento.

LHA e ácido salicílico: una esses dois ativos em um dermocosmético só

Para ter um melhor resultado no tratamento da oleosidade, aposte em um produto composto por esses dois ativos. Essa associação é muito útil porque que o ácido salicílico ajuda a afinar a pele e ainda permite a melhor atuação do LHA, ambos promovem a renovação da camada superficial da pele, mas atuam de formas diferentes, sendo mais efetivos.

 

Fonte: dermaclub.com.br