ABACATE, BETERRABA: VEJA A LISTA DE ALIMENTOS ANTI-IDADE, QUE OFERECEM VITAMINAS E ANTIOXIDANTES À SUA PELE

O envelhecimento é um processo natural do organismo, que pode ser acelerado devido à exposição a diversos fatores internos e externos, como o estresse, a má alimentação, a poluição e a radiação UV. Para evitar rugas, manchas e flacidez antes do tempo, que tal apostar em alimentos anti-idade? Ricos em vitaminas e substâncias antioxidantes, eles ajudam a manter a pele saudável e longe do excesso de radicais livres. Listamos alguns que podem ser incluídos na sua dieta. Olha só!

 

Fonte: dermaclub.com.br

A vez do óleo de coco

Quando o assunto é ficar mais bonita, quem não gosta de uma novidade? As brasileiras por exemplo, adoram! Uma das últimas tendências é o óleo de coco, que já era muito utilizado no mundo todo e chegou por aqui ganhando novas e criativas formas de uso.

A Jú Lopes (Juro Valendo), revelou o motivo pelo qual é fã de carteirinha do produto: “Uso óleos nos meus rituais de beleza há muitos anos. Como já fiz cursos de aromaterapia e aromatologia, acabei aprendendo não só a usar óleos essenciais, mas também os vegetais. Então, não tive medo e me joguei”. Entre suas muitas experiências, a blogueira revelou que adora usá-lo para hidratar o cabelo.

E já que o “ingrediente” saiu da cozinha e ganhou espaço nos principais editoriais de beleza, chegou a hora de descobrir os benefícios desse produto multifuncional e baratinho:

Removedor de maquiagem

Sabe aquele rímel à prova d’água que não sai com nada? O óleo de coco remove com mais facilidade que muito produto assinado por grifes famosas. Basta colocar uma pequena porção em um algodão. Se você estiver com tempo, vale deixá-lo uns minutinhos sobre os cílios para hidratá-los.

Hidratante para rosto e corpo

Neste caso, ele é absorvido rapidamente, chegando nas camadas mais profundas da pele, sem deixar o aspecto de pele oleosa.

Se o objetivo for hidratar o corpo, junte partes iguais do óleo com a do seu hidratante para potencializar o tratamento.

Tratamento noturno para o cabelo

O famoso sono da beleza tem receita: aqueça de 3 a 5 colheres de óleo no micro-ondas (entre 10 e 30 segundos) e após esfriar, aplique no cabelo já lavado com shampoo. Coloque uma touca e durma despreocupada. Ao acordar, lave os fios. O resultado? Maciez e muito brilho!

Silicone de brilho para o cabelo

Coloque uma pequena quantidade na palma da mão, esfregue e aplique da metade do cabelo até a ponta (nunca na raiz, ok?).

Pré-depilatório

Nesse caso, sua ação amacia os pelos e facilita o corte com a lâmina, além de hidratar a pele. Como é antimicrobiano, também ajuda contra possíveis infecções.

Outras funções

Ainda não está satisfeita com todas essas ideias? Espera aí que tem mais. 3 O óleo de coco ainda pode ser usado como esfoliante (só juntar com açúcar), hidratante de cutículas, óleo de massagem e de banho!

Hora da compra

Achado facilmente em lojas de produtos naturais, procure sempre pelo extravirgem, que é o mais próximo do estado natural. Para armazenar, a temperatura ambiente é suficiente, não é preciso refrigerar.

Gostou das dicas? Então fique ligada nas novidades do Além da Beleza toda semana.

 

Fonte: alemdabeleza.com.br

EXAGEROU NO CONSUMO DE CHOCOLATE DURANTE A PÁSCOA E PRECISA DE UM DETOX? CONFIRA AS DICAS!

Tem como pensar em Páscoa sem lembrar de chocolate? Pois é, nessa época do ano é comum exagerar e comer mais açúcar do que o recomendado. Se você desequilibrou a alimentação durante essa semana, fazer um detox talvez seja o que você precisa. Veja, abaixo, quais são os benefícios de eliminar as toxinas acumuladas no seu organismo!

Entenda o que é o detox e quais são seus benefícios para o corpo

A palavra detox refere-se ao processo natural que acontece no organismo. Assim, a eliminação das toxinas ocorre, principalmente, pelo fígado, que atua metabolizando diferentes substâncias para, em seguida, eliminá-las do organismo. Esta ação é muito importante para o corpo, já que reequilibra-o, além de também interferir positivamente na pele, unhas e cabelos.

Saiba em quais alimentos investir para o detox pós-Páscoa

O segredo para um detox bem-sucedido depois da Páscoa é investir em uma alimentação balanceada. Por isso, os principais componentes em dietas deste tipo são as frutas – como maçã e limão -, legumes e hortaliças – incluindo cenoura, espinafre e couve, preferencialmente orgânicos. Além disso, coloque as carnes gordurosas de lado por um tempo e opte pelas mais magras, como os peixes.

Veja o que evitar durante o período de detox

Durante esta fase, é preciso passar longe de alguns alimentos! Entre os que você precisa evitar, estão os industrializados, processados, congelados, massas, bebidas alcoólicas, açúcar, fontes de glúten e lactose. Também é importante ter uma rotina saudável, praticar exercícios físicos e dormir bem, pelo menos oito horas por dia.

Bons hábitos ajudam a reequilibrar o organismo: aposte!

 

Fonte: dermaclub.com.br

CAMU-CAMU: A PODEROSA FRUTA REPLETA DE ANTIOXIDANTES PODE FAZER MUITO PELA SUA PELE E ORGANISMO

Você já ouviu falar sobre o camu-camu? Essa poderosa fruta, mesmo sendo nativa da Amazônia, ainda é pouco conhecida no Brasil, mas é uma fonte incrível de vitamina C – possui cerca de 30 vezes mais da substância do que a laranja e 20 vezes mais que a acerola, por exemplo. Com gosto azedo e muito usada como matéria-prima de suplementos, é uma excelente fonte de antioxidantes, que ajudam a combater o envelhecimento precoce, garantindo uma pele mais jovem, lisinha e iluminada.

Uma dose extra de antioxidantes com camu-camu

Não tem como falar em camu-camu e não falar em vitamina C. Como o corpo humano naturalmente não produz a substância, é essencial consumi-la, e, vindo de uma fonte natural, é ainda melhor! Essa frutinha fornece uma altíssima quantidade de antioxidantes, que atuam combatendo os radicais livres e colaborando para a prevenção do envelhecimento celular e ainda estimulando a produção de colágeno. Dessa forma, os antioxidantes são ativos que colaboram para deixar a pele com uma aparência mais firme, livre de rugas, manchas e com um glow incrível!

Com ação anti-inflamatória, o camu-camu ajuda a fortalecer a imunidade

Repleta de propriedades anti-inflamatórias e antivirais, tradicionalmente, o fruto é utilizado para fortalecer a imunidade do organismo por conter flavonoides e vitaminas do complexo B. Sendo assim, é um ótimo remédio para combater gripes, resfriados e pode até mesmo ser utilizado para proteger o corpo de bactérias que atacam quando a imunidade está em baixa, como herpes.

Saiba como inserir o camu-camu no seu dia a dia

Com sabor azedo, geralmente, o consumo da fruta é feito por meio de seu extrato ou através de cápsulas, que são facilmente encontrados em lojas de produtos naturais. O ideal é adicioná-lo a outras frutas de sabor mais adocicado, como manga, banana ou mamão, ou até mesmo batê-la junto com seu suco preferido para dar um boost de vitamina C à receita.

Com inúmeros benefícios para a saúde do organismo e da pele, o camu-camu é a nova tendência de bem-estar! Insira a fruta na sua rotina e aproveite os resultados!

 

Fonte: dermaclub.com.br

TERAPIA DO REJUVENESCIMENTO – Novas abordagens – post 4 de 4

Embora esses conceitos sejam bastante complexos, são fascinantes e tem despertado grande atenção da comunidade científica, abrindo novas perspectivas quando falamos em ciência da nutrição. Desta forma, será possível, num futuro próximo, a prescrição de uma dieta personalizada de acordo com a genética do paciente, fundamentada principalmente na nutrigenética, que busca explicar a grande variação na resposta individual a intervenções dietéticas ou a hábitos alimentares.

Frente a tudo que já foi descrito, fica fácil compreender que para manter o rejuvenescimento cutâneo tanto como o global, é de fundamental importância esclarecer como algumas estruturas e mecanismos do organismo interferem no processo de envelhecimento. Assim, a intervenção nutricional e cosmética são ferramentas que devem ser aliadas na prática clínica na busca da longevidade, garantindo assim os melhores resultados.

Frente a tudo que já foi descrito, fica claro que a intervenção nutricional e cosmética são ferramentas de fundamental importância na prática clínica, objetivando manter a homeostasia do organismo e aumentar a longevidade, garantindo assim, os melhores resultados na busca da manutenção do rejuvenescimento. Em seguida, esclareceremos como algumas estruturas e mecanismos do organismo interferem no processo de envelhecimento.

Fonte: galena.com.br

Hábitos ALIMENTARES e emoções que refletem na Pele – post 4 de 4

Importância dos prebióticos na saúde intestinal

 

Devido a alguns fatores acima relacionados, na maior parte das vezes, há necessidade de suplementação dos prebióticos. Quando as bactérias saudáveis fermentam as fibras prebióticas, elas produzem ácidos graxos de
cadeia curta que:

  • Promovem a integridade da mucosa intestinal;
  • Mantém o pH ideal e acidificado – mais adequado para o lúmen intestinal;
  • Mantém a integridade da mucosa que aumenta a capacidade de absorver vitaminas e minerais e inibe a passagem de macromoléculas e outros xenobióticos;
  • Inibição do crescimento de bactérias patogênicas (inclusive H. pylori), leveduras e vírus;
  • Aumenta a expressão de citocinas anti-inflamatórias e reduz a expressão
    de citocinas pró-inflamatórias;
  • Controla as respostas alérgicas.

 

Portanto, a adequação de bactérias probióticas, fibras prebióticas, minerais, vitaminas e Ômega 3 são determinantes na modulação do sistema imunológico. É importante lembrar que a correção dos hábitos alimentares é a base para uma real mudança de causa, porém, a suplementação nutricional é fundamental em várias situações para, inclusive, quebrar o ciclo vicioso, tratar os distúrbios existentes e prevenir os próximos, promovendo a saúde integral.

As manifestações na pele vão depender, portanto, da predisposição genética e dos fatores epigenéticos aqui relacionados, sendo mais um dos sintomas alérgicos que hoje têm uma altíssima incidência na população em geral.

 

Fonte: galena.com.br

Hábitos ALIMENTARES e emoções que refletem na Pele – post 3 de 4

Estresse: um facilitador na instalação do processo alérgico alimentar.

O aumento de estresse físico, mental e/ou emocional, implica no aumento da liberação das catecolaminas. Além das células de defesa ter receptores para as catecolaminas, esses hormônios do estresse podem provocar uma alteração da mucosa intestinal – disbiose intestinal – esta situação quando instalada, demanda uma quantidade muito alta de vitaminas, como Vitamina C, B5, B6 entre outras, além de minerais, principalmente o magnésio, provocando a carência desses importantes nutrientes para o sistema imunológico e para o sistema nervoso central. Normalmente o estresse não é a causa de um processo alérgico, porém, favorece sua instalação, por perda de defesa e função.

Vários fatores favorecem as manifestações das hipersensibilidades alimentares:

  • Alterações na integridade do trato gastrointestinal, que podem ser
    causa e também consequência de alergias alimentares e/ou químicas,
    iniciando um círculo vicioso;
  • Consumo regular de carboidratos refinados e aditivos químicos;
  • Consumo regular de fatores antinutricionais (por exemplo, excesso de
    cafeína, álcool ou açúcar);
  • Deficiência de enzimas digestivas (por exemplo, lactase); hipocloridria
    ou acloridria;
  • Alérgenos alimentares (individual);
  • Infecções (por parasitas, bactérias, fungos, leveduras);
  • Alta quantidade de espécies reativas de oxigênio (ROS);
  • Carências nutricionais (folato, zinco, vitamina A, vitamina E, B12, B6,
    B5, L-glutamina, vitamina D, magnésio, vitamina e outros);
  • Drogas como anti-inflamatórios não esteroidais, corticosteroides, anticoncepcionais,
    antibióticos, laxantes, quimioterápicos;
  • Hipersensibilidade ao glúten, aumentando a expressão da zonulina,
    entre outros fatores;
  • Disbiose intestinal; a microbiota intestinal saudável é um dos principais
    determinantes do equilíbrio do sistema imunológico, incluindo a sua
    importância na formação das células tolerogênicas
  • A falta da ingestão mínima recomendada pela OMS de legumes, verduras
    e frutas (400 gr ao dia), assim como de cereais integrais e leguminosas,
    que são fundamentais, entre inúmeros fatores, para disponibilizar
    as fibras prebióticas necessárias para a fermentação e desenvolvimento
    das bactérias probióticas

Fonte: galena.com.br

Hábitos ALIMENTARES e emoções que refletem na Pele – post 2 de 4

Sistema Imunológico x alergênicos

Quando o sistema imunológico reage contra uma proteína alergênica, ele pode produzir anticorpos IgE, IgM e IgG levando às alergias imediatas, tardias ou, até mesmo, à cronicidade do processo inflamatório.

O processo alérgico causado pelo consumo de alimentos potencialmente alergênicos pode desencadear sintomas crônicos como: otite, amidalite, bronquite, rinite, sinusite, esofagite de refluxo, gastrite, colite, cistite, celulite, enxaqueca, olheiras, dores musculares e articulares, ansiedade, irritabilidade, alterações de humor, agitação, distúrbios de concentração, distúrbios de aprendizagem, depressão, compulsividade e resistência à insulina.
Pode haver também manifestações dermatológicas, por exemplo, as dermatites, eczemas, urticárias, e até mesmo pele ressecada do corpo e oleosidade de rosto e couro cabeludo, com acnes e espinhas.]

Fonte: galena.com.br

Hábitos ALIMENTARES e emoções que refletem na Pele – post 1 de 4

Alergia Alimentar

É a denominação utilizada para as reações adversas aos alimentos (RAA) não tóxicas, que envolvem
mecanismos imunológicos, resultando em grande variabilidade de manifestações clínicas.
Na maior parte dos casos, os alergenos alimentares são proteínas mal digeridas ou uma molécula
ligada à proteína alimentar que é identificada como um “corpo estranho”.
Ao fazermos uma análise crítica das mudanças do comportamento alimentar da sociedade, verificamos que vários fatores nutricionais contribuíram para que as manifestações alérgicas se tornassem tão constantes e presentes
no estado de saúde da população.

Os principais alimentos alergênicos são os que possuem proteínas de difícil digestão, desencadeando inúmeros desequilíbrios no organismo até mesmo um processo inflamatório crônico. Em geral, leite de vaca, leite de cabra, soja, trigo (glúten), ovo (principalmente a clara), amendoim, oleaginosas, peixes, frutos do mar, milho e cítricos são desencadeantes comuns de manifestações alérgicas. Porém, considerando a individualidade bioquímica, as hipersensibilidades alimentares podem acontecer com qualquer alimento.

Dependendo da predisposição genética, da monotonia alimentar, da capacidade de destoxificação e da capacidade funcional do trato gastrointestinal, o indivíduo pode ou não expressar as hipersensibilidades alimentares.

A parede intestinal é responsável por selecionar a entrada de nutrientes e de não nutrientes no organismo. Para tanto, os alimentos precisam passar adequadamente por todos os processos de digestão para liberarem todos
os nutrientes dos quais esses são formados.

O comportamento alimentar atual está associado com alto consumo de produtos industrializados que possuem excesso de componentes alergênicos, juntamente com a falta de ingestão de micronutrientes e ômega 3, que exercem um papel extremamente importante na defesa contra alergênicos, provocando assim o processo alérgico.

 

Fonte: galena.com.br

Os tipos de gordura e seus efeitos para o organismo

linhaca-e-seus-beneficios

As gorduras são nutrientes tão essenciais quanto as  proteínas ou carboidratos. A gordura ajuda a construir as paredes de todas as  células do nosso corpo e pode ser um bom regulador da tensão arterial.

Uma dieta equilibrada deve conter 30% de gorduras. Dessas, um  terço de saturadas de dois terços de insaturadas.

Óleos e gorduras estão classificados como alimentos  energéticos essenciais para o bom funcionamento do organismo. Estão na base da  nova cadeia alimentar e devem ser consumidos diariamente, em pequenas  quantidades.

 

Existem três tipos de gordura: Insaturada, Saturada e Trans.

Conheça cada uma delas e o que elas fazem no seu organismo:

Gordura Insaturada (Monoinsaturadas e Poliinsaturadas) — A Gordura “do  bem”

AA026294

As gorduras insaturadas são as “gorduras do bem”.  Essas gorduras ajudam na redução do LDL – colesterol, também conhecido como  colesterol de baixa densidade — responsável por provocar danos  cardiovasculares. Além disso, auxiliam no controle dos triglicerídeos e do colesterol  total.

Também são importantes transportadores de nutrientes para  dentro das células e indispensáveis na formação dos hormônios sexuais.

Fazem parte da família das gorduras insaturadas o Ômega 3, o  Ômega 6 e o Ômega 9 (ou ácido oléico), que nada mais são que gorduras — apenas com diferentes estruturas químicas.

Cada uma das três gorduras acima (Ômega 3, 6 e 9) possui uma função  quando ingeridas e estão presentes em diversos alimentos, podendo estar em  grandes quantidades em um mesmo alimento.

 

Fontes de Gorduras Insaturadas

● Abacate

● Óleos vegetais (como os de oliva, gergelim, soja, girassol e óleo extra virgem de coco)

● Cacau (chocolate amargo)

● Castanha do Pará, amêndoas, nozes e avelãs

● Linhaça

● Salmão, sardinha, atum e  trufa

● Amendoim

 

O consumo  frequente de gorduras insaturadas aumenta a imunidade do organismo e diminui o  risco de doenças degenerativas.

 

Gordura Saturada

1312829397604324

 

As gorduras saturadas são as “gorduras do mal”,  pois aumentam o nível do colesterol ruim (LDL) no sangue e, como consequência  eleva os riscos de problemas cardíacos.

 

Fontes de Gorduras Saturadas

● Carnes gordas e a pele do frango

● Leite, iogurte, queijos amarelos

● Manteiga

● Frituras

● Coco

● Azeite de dendê

● Manteiga de cacau

Gordura Trans

biscoito2

A trans é o pior tipo de gordura. A trans não só aumenta a  taxa de LDL, como também diminui o HDL. Está na gordura vegetal hidrogenada,  presente nos alimentos industrializados.

 

Fontes de Gorduras Trans

● Salgadinhos

● Pratos congelados

● Margarina

● Sorvete

● Maionese

● Bolachas recheadas

● Biscoito amanteigado

 

Para maiores informações acesse: Clínica de Pele

Curta nossa página no Facebook, e acompanhe nossas dicas de beleza, saúde e estética diariamente: Clínica de Pele no Facebook